Roteiro de 6 dias pelo sul da Espanha: Sevilha, Córdoba e Granada

Roteiro de 6 dias pelo sul da Espanha: Sevilha, Córdoba e Granada

 

Sul da Espanha: região com cidades belíssimas

São tantas cidades lindas pelo sul da Espanha, que foi até um pouco difícil escolher quais queríamos conhecer. Decidimos iniciar por Sevilha, depois pegar um carro e ir subindo em direção a Madri, passando por Córdoba e Granada. Adoraríamos muito ter incluído Ronda, mas infelizmente o tempo foi curto.

 

Sevilha: Cidade mais populosa da Andaluzia

Dia 1: Viemos parar em Sevilha depois de ter conhecido o Marrocos. Iniciamos pela cidade mais ao sul da Espanha, pela qual visitaríamos. Como chegamos a noite, fomos comer e conhecer um pouco o bairro Santa Cruz, onde ficamos hospedados. Amei esse bairro, pois tinha muitas ruas estreitas e fofas, muitos bares e restaurantes legais e perto de muitas atrações turísticas. Saia andando e aproveite pra sentar em algum bar de tapas (foi o que fizemos).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conhecendo alguns dos mais importantes pontos turísticos:

Dia 2: Saímos andando do Hotel e conhecemos a Catedral e La Giralda. Posteriormente, paramos na fila pra entrar no Real Alcazar. Sem sombra de dúvidas vale muito a pena, pois é um lugar que apresenta um complexo de palácios com arquiteturas encantadoras e jardins gigantes. Lá dentro tem banheiros, restaurantes, áudio guide (paga 5 euros e tem em português) e quem quiser contratar um guia, na entrada aparecem uns oferecendo passeio. Um bom conselho é comprar o ingresso pela internet, pois economiza muito seu tempo, já que a fila sempre é grande.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dica de almoço muito bom e preço que agrada:

Fomos almoçar no restaurante Casa Carmem, muito bom. Chegamos nele porque recebemos um panfleto na rua, onde tinha um menu fechado com entrada, prato principal, bebida e sobremesa por apenas 11,95 euros (pasmem!!) e era perto do Real alcazar.

Torre del Oro, Parque Maria Luisa e Plaza Espanha:

Passamos pela Torre del Oro, mas não entramos. Seguimos caminhando pela margem do Rio Guadalquivir, lugar muito agradável, com gente caminhando, barzinho com pessoas bebendo, um clima bem legal.

Atravessamos o Parque Maria Luisa (bem lindinho) até a Plaza Espanha. Até que a praça não estava tãoooo cheia. Havia uma apresentação de dança flamenca com uma banda tocando, muito massa. Você pode alugar um barquinho e ficar navegando no riozinho da região.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bairro Triana:

Mais caminhada, até o bairro Triana. Passamos novamente pela torre del Oro, atravessamos a ponte San Telmo e fomos em direção ao mercado triana, mas já estava fechando quando chegamos. Procuramos um bar e comemos umas tapas na Taberna El Papelón (que delícia esse tal jámon serrano).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Taberna Coloniales: Bar de tapas maravilhoso

A noite, fomos jantar na Taberna Coloniales. Tudo muito gostoso e preços muito bons. Foi dica de vários amigos que já moraram ou já passaram por Sevilha e, realmente, vale muito a pena. Adorei a simpatia dos garçons. Fomos no que fica na Plaza Cristo de Burgos, 19.

Bairro Santa Cruz e Arenal:

Dia 3: último dia nessa cidade linda. Passamos a manhã caminhando pelos bairros Santa Cruz e Arenal, fomos até a Plaza Nueva e lá perto paramos em um bar de tapas maravilhoso, Bodeguita Romero, fica na Calle Harinas, 10. Foi indicação de uma espanhola amiga de Bernardo, que falou que não poderíamos sair de Sevilha sem experimentar o montadito de pringá, pois era bem típico da região (simplesmente uma delícia… aproveitamos pra comer outras coisas do cardápio, tudo aprovado).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Hora de pegar o carro que alugamos e partir para um novo destino no sul da Espanha.

 

Córdoba: cidade que sofreu influências árabe, romana e cristã

Dia 3: Chegamos no fim da tarde e já fomos bater perna. Todas as principais atrações turísticas são próximas, então da pra fazer tudo a pé.

Ficamos hospedados numa região bem movimentada. Fomos andando em direção a Mesquita Catedral, passamos por ela, mas deixamos para visita-la no dia seguinte (compramos o ticket de entrada no hotel, isso já evitaria fila).

Chegamos em uma região bem linda, onde tem a Puente Romano, a Torre de la Calahorra, Alcázar de los Reyes Cristianos, Palacio de Congresos. Vale a pena ir no fim da tarde, pois o céu fica uma coisa linda!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Visita a Mesquita Catedral, o símbolo de Córdoba

Dia 4: Pela manha já fomos conhecer a Mesquita Catedral. Impressionante a construção e a mistura cultural desse lugar. Primeiro, que temos uma Mesquita muçulmana dentro de uma catedral católica. São detalhes impressionantes num lugar tão grande, cheio de colunas, mosaicos, esculturas, desenhos, ouro… As fotos dentro do local não ficaram tão boas porque a luz não é favorável, é meio escuro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pegamos o carro e seguimos viagem pelo sul da Espanha.

Granada: onde tem uma das construções mais lindas e famosas da Espanha

Dia 4: Que cidade linda!!  Ela é pequena, então da pra conhecer tudo a pé. Depois de nos acomodarmos do hotel, fomos caminhando em direção ao bairro de Albacín. Esse bairro árabe é imperdível, pois você encontra muitas coisas legais, inclusive casas de chá (tetería) bem parecidas com as do Marrocos (temos um post sobre essa viagem e quem se interessar,  é só clicar aqui.).

Vá apenas caminhando pelas ruas, seguindo o Rio Darro, as pontes, as paisagens medievais até chegar numa parte chamada Paseo de los Tristes, onde tem uma imagem incrível de La Alhambra lá no alto da colina e é um lugar que encontramos barraquinhas, bares de tapas, cantores de rua, bem movimentado e agradável.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A incrível La Alhambra:

Dia 5: Reservamos a manha pra ir até La Alhambra. Lugar fascinante, pois apresenta um complexo de palácios e fortalezas, com belíssimos jardins e arquitetura islâmica misturando-se com estruturas cristãs do século XVI. Pra visitar palácios e certas partes desse complexo, você precisa comprar antecipadamente o ingresso, pela internet (a procura é muito grande, por ser a principal atração turística da cidade, e tem limite de visitantes por dia). Infelizmente não entramos nas partes pagas, pois não conseguimos comprar o bilhete.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como chegar em La Alhambra?

Nós escolhemos ir a pé, subindo a colina, entrando pela Pueta de las Granadas, atravessando a Floresta de Alhambra (que amei por sinal). Para chegar por esse caminho, é só seguir por uma rua chamada Cuesta de Gomerez, que fica perto da Plaza Nueva.

Outra opção é pegando a linha de ônibus C3 que sobe até La Alhambra, já que muita gente acha a subida a pé cansativa.

Centro histórico de Granada e o bairro Albacín:

Almoçamos pelo centro histórico, vimos algumas coisas por lá e fomos, mais uma vez, até o bairro Albacín, já que foi o que mais gostamos. Achamos uma casa de chá muito legal e tinha uma vista bem bonita do terraço, que dava pra La Alhambra, El Banuelo Teteria.

Caminhamos até o Mirador San Nicolas, onde você observa a vista mais famosa da cidade. O clima lá é bem legal, tem gente tocando e cantando, povo dançando, alguns bares perto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Um lugar próximo e bom pra tirar foto sem muita gente é o pátio da Mezquita Mayo, que também tem uma visão bem bonita de La Alhambra.

Voltamos andando pelas ruas lindinhas de Albacín, paramos até em uma praça bem movimentada, porque tinha gente tocando instrumentos e muitos cachorros brincando.

Passamos também pela Calle Caldería Nueva, com muitas lojinhas árabes e casas de chá.

Dia 6: Tomamos café no hotel e seguimos viagem de carro para Madri, nos despedindo do sul da Espanha.

 

Dicas de Hospedagens:

SevilhaHotel Patio de las Cruces. Lugar bem simples, sem café da manha, mas não tenho nada do que reclamar. Era o que imaginávamos. A localização é muito boa.

CórdobaHotel Córdoba Centro. Bem organizado, confortável e tranquilo. Localização excelente.

GranadaHotel Corona de Granada. Hotel muito bom, estrutura excelente. Pedimos dois cafés continentais no último dia e confesso que me surpreendi com tanta comida, pois creio que um só dava pra dois.

Quer nos ajudar a manter o blog? Então, quando for reservar seu hotel, utiliza o nosso link do booking ou vai na caixinha de pesquisa do booking que tem na página do blog. A gente fica muito agradecido!

Dicas de onde comer e beber pelo sul da Espanha:

– Sevilha:

Salt and Sugar: tomamos café da manhã duas vezes no mesmo lugar, já que era perto do nosso hotel. Comemos sanduiche, croissant, bebemos café com leite, ainda ganhamos uns docinhos no final, o atendente muito gente boa. O lugar é super fofinho.

Casa Carmen: almoçamos um menu fechado delicioso (11,95 euros): entrada, prato principal, sobremesa e bebida. Um dos pratos que escolhi foi paella e estava divina. Também pedi vinho branco e não era apenas uma taça, era uma garrafinha de 250ml.

Taberna El papelón: paramos pra beliscar e beber. O jámon serrano é delicioso.

Taberna Coloniales: não deixe de passar nesse bar de tapas bem legal, com preço muito bom. Dá pra almoçar e jantar tranquilamente. Pedimos um polvo muito gostoso.

Bodeguita Romero: Vá e coma os famosos montaditos. Escolhemos o de pringá, que foi uma indicação de alguém que entende do assunto. Muito bom.

– Córdoba:

Café viena – onde tomamos café da manhã, ficava na mesma rua do hotel. Preço bom e comida normal.

Taberna Luque – não muito barato, mas comida deliciosa. Geralmente necessita reservar com antecedência o lugar é pequeno e bem agradável.

100 montaditos: uma rede de fast food que tem em toda espanha. Típico lugar baratinho. Bom pra um lanche, pois a variedade de coisas gostosinhas é grande.

Granada:

La Mafia: uma grata surpresa, pois o achamos pelo caminho e decidimos jantar nele. Tudo delicioso. Inclusive pedimos um prato que dava pra duas pessoas.

Paramos em vários bares de tapas pra beber sangria (amo!). Sinceramente, todos estavam ótimos e a maioria ainda dá um pratinho de tapas por conta da casa. Então, aproveite e vá parando nos que achar legal!

Impressões gerais sobre as cidades visitadas no sul da Espanha:

Ficou claro que amei essa viagem, né? O país é sensacional. Apesar de já ter visitado duas vezes, pretendo voltar e conhecer Ronda, como já havia citado, e outras cidades maravilhosas. O sul da Espanha é o lugar ideal pra alugar um carro e sair parando em várias cidades. Nessa mesma road trip, ainda visitamos Madri que faremos um post a parte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 thoughts on “Roteiro de 6 dias pelo sul da Espanha: Sevilha, Córdoba e Granada

  1. Ai que saudade me deu dessa minha viagem! Das 3, Sevilha foi a que eu mais gostei e a que mais me encantou, acho que senti mais vida nela… Também me hospedei em frente a mesquita em Córdoba, localização incrível! Em Granada, a Alhambra, é realmente o ponto forte… quase que não consigo entrada, tive que comprar uma entrada um pouco mais cara que incluia algum passeio que não fiz, pq só a alhambra, já não tinha mais, tem mesmo que ser comprado antecipado.

  2. Livia Zanon Reply

    Ta aí lugares da Espanha que eu ainda não conheço… Qual dos 3 lugares vc gostou mais?? Difícil escolher né kkkkk Amei o post!

  3. Eu conheci Sevilha e Madrid, mas não fui a Córdoba e Granada… pretendo ir na próxima vez que passar pela Espanha. Quantos dias vcs recomendam em cada uma dessas 2 cidades? 1 noite em cada é o suficiente para curtir e conhecer o lugar?

  4. Juliana Reply

    Poxa, to montando um roteiro pela Europa e não sabia se colocava ou não a região da Andaluzia nele, mas amei suas fotos rs acho que vale a pena, principalmente Sevilla.

  5. Danielle Reply

    Fiz esse circuito de Sevillha à Madrid, há um tempinho atrás, e gostei. Uma das coisas que fiquei apaixonada foi pelo show de Flamenco. Criei uma certa expectativa por Granada e fiquei meio decepcionada por ter visitado somente La Alhambra. O que você achou de Granada? Qual das 3 cidades você voltaria sem pestanejar?

  6. Eu sou apaixonada pela Espanha, queria morar lá com certeza! Granada foi meu lugar preferido e você também gostou pelo visto né. Mas você conheceu várias cidades que não conheço ainda e que queria conhecer com certeza. Adorei seu post e principalmente as fotos, elas estão lindas demais. Quero ver o post de Madri!!! 🙂

  7. Erik Diniz Reply

    Amo uma roadtrip pela Europa e estou considerando fazer uma bem parecida com esta no próximo ano, dirigindo pela Andaluzia. Alhambra é um local que quero muito conhecer. Sempre que vejo foto, fico babando. Meu marido já conhece Sevilha mas tem muita vontade de voltar e sempre me faz uma propaganda enorme! rsrsrs!! Aí a pessoa lê seu post e fica com mais vontade ainda. Espero que esta minha ideia para o próximo ano dê certo! Ah! Acho que o Real Alcazar é onde foram gravadas cenas da quarta temporada de Game of Thrones! Como grande fã da série, farei questão de conhecer!

  8. Livia Melo Reply

    Adorei o roteiro! Mas fiquei com uma dúvida.. terei mais um dia que vcs, se fosse pra acrescentar em uma cidade, qual seria? Daria para conhecer ronda?

  9. Já estou ansiosa pelo post de Madri.
    Amei seu roteiro pro sul da Espanha, os lugares parecem fantásticos. Ainda não conheço a Espanha, mas é um daqueles destinos que a gente tem como meta, sabe?

  10. Igor Augusto Reply

    Visitei a Espanha somente uma vez, e me encantou. No caso, tive a oportunidade de conhecer Valência e Barcelona, e Valência me impressionou, o que me fez pensar… “OK, eu preciso conhecer mais esse país”. Ao ver essas fotos e teu relato em que, sim, ficou claro que amou tudo por lá. E a gente tem que ir também, né? Um destaque para Sevilha, principalmente essa Plaza de España. Parece enorme. Só queria saber uma coisa, que não achei no texto. Em que época foram? Valeu!

Post Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search