O que fazer em Lisboa

Lisboa: uma cidade que merece ser visitada várias vezes

Saber o que fazer em Lisboa é uma tarefa fácil e agradável. Talvez, o difícil seja uma possível falta de tempo, dependendo da quantidade de dias que você pretende ficar pela cidade. Então, vai ter que decidir o que prefere conhecer.

Portugal é um destino interessante. Tive a oportunidade de passar por esse país em 2014, quando decidimos visitar a região de Lagos (clica aqui que tem um post falando sobre essa região e suas praias belíssimas). No fim dessas férias, tivemos nosso voo adiado e pudemos curtir um pouco de Lisboa, que até então, nunca esteve em nossos planos. Como foi uma passagem rápida, ficou aquela sensação de que precisávamos voltar ali e conhecer melhor as muitas coisas que a cidade oferece.

Então, em Junho de 2017, teríamos nossa lua de mel e decidimos incluir Lisboa, além de Porto, em nosso roteiro. E, confesso,  Portugal é um país encantador que vem se tornando um dos principais destinos turísticos da Europa.

Lisboa foi o último destino que passamos, então já estávamos bem cansados e não conseguimos conhecer tudo que havíamos planejado. Mas, parece que o mundo conspira a nosso favor e voltamos em novembro de 2018 a Portugal, dessa vez pra passar uma semana exclusivamente na capital portuguesa. Então, prepare-se: atualizamos esse post com as melhores dicas possíveis sobre o que fazer em Lisboa.

Qual melhor transporte pra sair do aeroporto?

Tentamos pegar um uber, mas deu uma complicação com o motorista e desistimos. Fomos de táxi e achei o preço até bom, deu uns 14 euros, do aeroporto até o bairro de São Jose.

Tem opção de ir de metrô. Mas, como o aeroporto é perto do centro, uns 7km, dá pra ir de táxi sem gastar muito, principalmente se você estiver dividindo com outras pessoas.

Onde se hospedar em Lisboa?

Dessa última vez, alugamos um apartamento pelo Airbnb e amei tudo. A localização achei perfeita, no bairro de São José e porque é perto de vários pontos turísticos, lugares interessantes e tinha uma estação de metrô a poucos metros. Além de tudo, o apartamento era aconchegante, limpo, organizado e tinha uma varanda na cobertura com uma vista linda. O dono muito simpático e prestativo. Pra quem se interessar, o link é esse.

Em outra passagem pela cidade, ficamos no Lisbon Destination hostel, no Rossio. A localização também é excelente. O importante é você escolher um bairro bem localizado, isso ajuda bastante. Quando nos hospedamos, tanto no Rossio quanto em São José, conseguimos fazer várias coisas a pé, já que são perto de muita coisa legal.

Como se locomover pela cidade?

Eu amo andar, então, pra mim, continua sendo a melhor forma de locomoção. Outra opção é comprar o cartão Viva Viagem, que pode ser usado nos transportes públicos e você carrega de acordo com a quantidade de vezes que vai utilizar (se vai utilizar muitas vezes durante o dia, melhor carregar a opção de 24h). Uber, Carbify, Taxify, são alguns dos transportes que, principalmente se estiver em grupo, você economiza bastante e, as vezes, vale mais a pena do que pegar transporte público. Até taxi não achei tão caro.

lisboa-2

O que fazer em Lisboa e o que não pode faltar no seu roteiro 

Tenha um mapa em mãos. Pra quem tiver internet, dá pra usar o Google Maps ou outro app pra se locomover pela cidade. O maps.me é uma ótima opção, dá pra usar sem conexão e chegar tranquilamente aos pontos turísticos (mas antes tem que baixar o mapa da cidade).

Vou dividir as atrações por bairros, pra facilitar. Então, a dica que dou é escolher uma região e sair fazendo tudo que for por perto. Os bairros também são próximos uns dos outros. As vezes você já está em outro bairro e nem se deu conta.

Saiba o que fazer em Lisboa de acordo com seu gosto:

Baixa Pombalina – conhecido como Baixa, é a região mais comercial de Lisboa

Rua Augusta – Movimentadíssima, cheia de lojas e restaurantes e onde fica a famosa casa portuguesa do pastel de bacalhau. Passe por essa rua, nem que seja apenas a caminho da praça do comércio.

Arco do Triunfo – Arco da Rua Augusta que fica na parte norte da praça do Comércio. Em cima dele há um miradouro que proporciona uma vista linda da região. Pra subir, custa 3 euros e criança até 5 anos não paga.

Praça do Comércio – também conhecida como Praça Terreiro do Paço, uma das praças mais famosas de Lisboa, fica próxima ao rio Tejo e é uma região bastante movimentada.

Elevador de Santa Justa – uma torre de ferro antiga, onde se transporta cerca 25 pessoas. Esse elevador liga a Baixa ao Chiado. A fila geralmente fica bem grande. Ida e volta custa 5,15 euros. Caso queria subir para o mirante do elevador, ainda paga mais 1,50 euros. Mas, caso você tenha comprado o bilhete de 24h do transporte público de Lisboa, você consegue subir o elevador de Santa Justa de graça, paga apenas o mirante.

Chiado – Parte mais boêmia

Convento do Carmo – lugar histórico, já foi a principal igreja gótica de Lisboa, mas que foi parcialmente destruída por conta de um terremoto. Hoje, abriga um museu arqueológico. Entrada 3,50 euros e estudantes 2,50 euros.

Armazéns do Chiado – um moderno centro comercial porém, é uma atração mais interessante pra quem curte umas comprinhas.

Bairro Alto – Onde tem uma vida noturna agitada com vários bares legais e ruas estreitas.

Calçada do elevador da Gloria – elevador que liga a baixa com o bairro alto, umas das principais formas de se chegar ao bairro Alto e muito frequentado pelos turistas. O trajeto não é longo, apenas 200 metros e dura cerca de 5 minutos. O preço ida e volta custa 3,70 euros.

Elevador da Bica – liga o Cais do Sodré com o Bairro Alto. Percurso de 200 metros e custa 3,70 euros ida e volta

Miradouro de Santa Catarina – tem uma bela vista do Rio Tejo, ótimo lugar pra ver o por do sol. Tem um quiosque que vende algumas bebidas e comidas e não é caro, vale até sentar em uma de suas mesas e apreciar toda a paisagem (fizemos isso).

Cais do Sodré – outro bairro animadíssimo durante a noite

Rua cor-de-Rosa (Pink Street) – Uma rua com asfalto pintado de rosa e fechada pra passagem de veículos. Tem vários bares e boates e a rua costuma ficar bem movimentada durante a noite.

Bares bem badalados como Pensão do amor e o Bom o mau e o vilão – Conheci os dois e adorei. Aconselho chegar cedo, se pretende pegar uma mesa. Os lugares são agradáveis, com decoração bem legal e ficam praticamente colados. Vá ao banheiro da pensão do amor, nem que seja pra conhecer, é bem diferente e criativo.

Mercado da Ribeira (Time Out Market) – Lugar frequentadíssimo pelos turistas, vive lotado e vale a pena passar nele, pelo menos uma vez. Atualmente, todos os pratos vendidos pelos restaurantes do mercado, passaram por uma curadoria de críticos, então, a chance de você comer algo ruim é bem escassa.

lisboa-6

Belém – um bairro charmoso e cheio de atrações turísticas

Torre de Belém – A beira do rio Tejo, é um dos pontos turísticos mais visitados e rende fotos lindas. Dá pra subir na torre e custa 6 euros. Ainda da pra comprar pacote junto com Mosteiro dos Jerónimos e museu da arquitetura e tecnologia por 12 euros. Então, se quiser visitar mais de uma atração turística, sai bem mais barato comprar o pacote (informe-se nos pontos de venda).

Padrão dos descobrimentos – As margens do Rio Tejo e próximo da Torre de Belém, No seu interior há um miradouro, auditório e salas de exposições. Adulto 6 euros, jovem 3, idoso 5, deficiente 5.

Museu nacional de Arqueologia – Tem exposições permanentes e temporárias e a entrada custa 5 euros (se comprar avulso)

Mosteiro dos Jerónimos – No seu interior, fica o túmulo de Vasco da Gama e Fernando Pessoa. A arquitetura do lugar é linda já do lado de fora. A entrada custa 10 euros (se comprar avulso)

Museu da Marinha – museu inspirado nas navegações portuguesas. Também tem exposições permanentes e temporárias. Criança e idoso 3,25 euros, adulto 6,50 euros.

Museu da arquitetura e tecnologia (MAAT) – um prédio novo e moderno, próximo ao Rio Tejo, surgiu como uma nova proposta cultural pra cidade. 5 €   Entrada na Central, 5 €   Entrada no MAAT , 9 €   Entrada Central + MAAT. Idoso paga meia entrada.

Parque das nações – é a parte mais moderna de Lisboa

Teleférico (Telecabine) – Abre todos os dias e é um passeio bem turístico. Preço: Criança e idoso 3,35 euros, adulto 5,90 euros ida e volta. Pode comprar bilhete só de ida também.

Oceanário – um dos maiores do mundo, com mais de 500 espécies. Abre todos os dias das 10h às 20h. Preço: Criança e idoso 10,80 euros, adulto 16,20 euros.

Pavilhão do Conhecimento – local onde tem exposições permanentes e temporárias, oficinas, ideal pra quem está com crianças. No site sempre tem as informações. Preço: idoso e criança 6 euros, jovem 7 euros, adulto 9 euros.

lisboa-7

Não deixe de conhecer a LX factory:

Fica mais próximo a região de Belém, no bairro de Alcântara. É um lugar legal pra ir mais a tarde, próximo de anoitecer. O espaço é bem descolado, com bares, lojas, restaurantes. Era uma antiga zona industrial, mas foi modernizada e se tornou um ambiente bastante frequentado. Tem dias que acontece feirinha e atrações culturais. Então, vale muito a pena conhecer.

Dicas Gastronômicas:

Já sabe o que fazer em Lisboa? Agora, com certeza, a parte gastronômica não pode ficar de fora dessa lista, né? Pense num lugar pra se comer bem. Portugal tem uma culinária fantástica. Mas, o melhor de tudo, é que tem comida boa com preço bem em conta. 

Pega essa dica muito útil: sabe quando você passa em frente a um restaurante e observa uma placa “prato do dia”? A chance de você comer um prato saboroso, fresco e mais em conta que o normal, é grande. Geralmente, os restaurantes escolhem os ingredientes e compram as coisas mais frescas pra preparar aquele prato, naquele dia. Ainda digo mais, se a plaquinha estiver escrita a mão, a chance de ser fresco e saboroso é quase certa, porque até isso eles tiveram o trabalho de fazer no dia.

Outra dica das boas: sabe o que significa tascas? Pois é, eu descobri graças ao dono do apartamento que alugamos. Além de tudo, ele escreveu um livro com as melhores tascas de Lisboa. Então, tasca é um restaurante mais tradicional, familiar e com comidas mais caseiras. Geralmente, a própria família toma conta do negócio, trabalha, cozinha e capricha. Além de tudo, os preços costumam ser baratos. Procure as mais tradicionais, já que também existem outras mais “modernas”.

polvo-1

As velhas:

Um dos melhores restaurantes que comemos nessa viagem. O lugar é bem agradável, os funcionários são muito simpáticos, os preços são um pouco mais elevados, mas nada muito caro. Aconselho reservar antes, costuma lotar. Pedimos bacalhau e polvo e fica difícil dizer o que estava melhor. Endereço: Rua Conceição da Glória 21, perto da Av. Da Liberdade

Taberna anti-dantas 

O ambiente é bem bonito, os pratos muito bons, mas os preços são razoáveis. Endereço: Rua de São José 196. Essa rua ficava bem próxima ao apartamento que estávamos hospedados e têm vários restaurantes com preços bons pela região.

O Coradinho 

 Esse foi um dos restaurantes mais baratos que comemos. Dois almoços, um chopp, dois cafés e uma sobremesa, tudo isso deu apenas 15 euros. Lugar simples, mas comida muito saborosa. Endereço: Rua Santa Marta Nº 4.

bacalhau-2

Esquina da Fé 

 Esse entrou na lista de favoritos. Foi indicação do dono do apartamento que alugamos. É uma tasca simples, mas com comidas saborosas e preço excelente. Comemos polvo e bacalhau e até hoje desejo voltar nele. Endereço: Rua da Fé, 60.

Sabor Lisboa

Mais um local simples, mas que tem o preço bem em conta. Pedimos o bacalhau da casa e estava muito bom. Endereço: Rua de Santa Marta, 18.

Restaurante bar trattoria 

 Gastronomia italiana, mas com preço mais elevado. Pratos saborosos. Endereço: Rua Artilharia Um, 79.

Bread4You Bistrô 

 Já tinha ido um vez, na viagem passada, e almocei lá de novo. As duas vezes comi bacalhau, já que achei bem delicioso e o preço é bom. Endereço: Rua dos Sapateiros 41, fica perto da Rua Augusta.

lisboa-5

Time Out Lisboa (mercado da Ribeira) 

já almoçamos e jantamos nele algumas vezes (até porque não é uma tarefa difícil) e todos os restaurantes que comemos, estão aprovados: Miguel Laffan, Marlene Vieira, Sea Me, Café de São Bento… São muitas opções que fica até difícil escolher.  

LXeeseCake

Decidimos almoçar aqui e foi uma grata surpresa. Estava bem gostosinho e, de sobremesa, lógico que pedimos cheesecake divinamente boa. A gente teve um probleminha com um dos pedidos do almoço, que esqueceram de fazer. Mas eles foram tão atenciosos, nos pediram mil desculpas e nos deram a cheesecake e cafés de cortesia. Endereço: Rua Rodrigues de Faria 103 | LX Factory.

Casa portuguesa do pastel de bacalhau 

É um lugar bem turístico. Os bolinhos são realmente gostosos e tem opção de pedir com tacinha de vinho, mas não acho barato. Endereço: R. Augusta 106.

Topo chiado 

Um restaurante/bar com uma vista incrivelmente linda. Fomos num fim de tarde, petiscar e beber um pouco. Tudo que comemos estava gostoso e os preços são bons, mas nada muito caro. Endereço: Terraços do Carmo – Largo do Carmo  

Pastéis de Belém 

O lugar vive lotado, mas vale muito a pena. Pode pegar pra viagem ou sentar, comer bem quentinho e apreciar com mais calma e com um cafezinho acompanhando. Endereço: Rua de Belém nº 84 a 92.

Manteigaria 

Outro lugar divino, pra comer pastel de nata. Alguns dizem que esse é o mais gostoso de Portugal. Eu não consegui opinar. Tanto aqui quanto no Pasteis de Belém, achei muito muito bom.  Mas, na dúvida, prove os dois várias vezes =P Endereço: Rua do Loreto, 2.

Gourmet Experience do El Corte Inglés 

No sétimo andar do El corte Inglés, abriu um espaço gastronômico com vários chefes renomados. Então, pra quem for fazer compras no local, já aproveita que é uma boa pedida pro almoço. Também tem cafeterias e docerias. Endereço: Av. António Augusto de Aguiar 31.

Landeau Chocolate

Pedimos uma torta de chocolate, simplesmente maravilhosa. Fica na parte Gourmet do El Corte Inglés, mas da pra encontrar em outros endereços. É muito boa, sério!

Hein Café 

Um lugar ótimo e com opções deliciosas pra tomar café da manhã. costuma lotar, mas vale a pena esperar um pouquinho, se não tiver lugar. Endereço: Rua de Santos-o-Velho 4    

Bares:

Ferroviário – um rooftop bem descontraído, com decoração linda. Fomos a noite e estava rolando um dj, mas ainda estava vazio. No verão deve ser massa ir a tarde, tem uma vista linda. Endereço: Rua de Sta. Apolónia, 59

Pensão do amor – um antigo bordel que virou um bar bem badalado. A decoração é bem ousada, principalmente a do banheiro (não deixe de ir nele kkk). As bebidas são ótimas. Endereço: Rua do Alecrim 19, Cais do Sodré.

O bom o mau e o vilão – fica ao lado da pensão do amor. Ainda estava vazio, quando chegamos, mas em pouco tempo ficou lotadíssimo com um Dj bem animado tocando. O ambiente é ótimo e a jarra de sangria, uma delícia. Endereço: Rua do Alecrim 19, Cais do Sodré.

Park – mais um rooftop legal pra ir no fim da tarde e a noite. A vista é linda e a melhor parte pra ficar é a aberta, mas pegamos chuva e tivemos que entrar. Fica no Bairro Alto, no último andar de um edifício garagem. Endereço: Calcada do Combro 58.

Rio Maravilha – Fica na Lx factory, no último andar de um prédio, mas na verdade é um gastrobar. O ambiente é muito bom, com decoração legal, música boa. Ainda tem uma parte com vista pro Rio Tejo. Endereço: Rua Rodrigues de Faria 103.  

Onde comprar vinho

Garrafeira nacional – lugar muito bom pra comprar vinho. Você pode até encomendar antes. Tem vinho de todos os preços, azeites bons e eles entregam sua encomenda no endereço que você estiver hospedado. Então, pode escolher a vontade. Só não se empolgue e esqueça que talvez tenha pagar mala extra no avião (quase aconteceu com a gente =P).

Onde comprar chip de celular barato

Dicas de chip barato – um celular com internet facilita muito sua vida em viagem. Ajuda tanto a escolher um restaurante bom, quanto a se locomover pela cidade. No aeroporto, você já encontra um quiosque da Vodafone, mas é uma das opções mais caras. Pelas ruas da cidade, vários estabelecimentos vendem todo tipo de chip. Comprei um da Mocha, num mercadinho, por apenas 7 euros e durou toda a semana que passei por Portugal.

Visitando cidades vizinhas:

O que fazer em Lisboa, não inclui turistar apenas pela capital portuguesa. Tem muitas cidades legais, próximas, que são ótimas opções pra fazer bate-volta. Visitamos: Sintra, Óbidos, Fátima e Nazaré. Cidades lindas e fáceis de chegar. Então, aguardem. Em breve faremos um post sobre esses lugares e suas principais atrações.

 

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *