O que fazer nas Filipinas: dica de roteiro e quais as melhores ilhas

Listamos dicas imperdíveis sobre o que fazer nas Filipinas:

A República das Filipinas é um dos destinos mais fascinantes do sudeste asiático. São mais de 7000 ilhas, deixando a gente confuso na hora de montar o roteiro. Inúmeras praias perfeitas, muito verde, cachoeiras, lagoas, cenários fascinantes, passeios incríveis, povo acolhedor, comida gostosa, enfim, muitos atrativos. Era um dos destinos que eu mais desejava conhecer e que a vontade só aumentou, depois da minha viagem a Tailândia (clica no link pra ver nosso roteiro). Criei uma simpatia enorme pelo sudeste asiático. Conseguimos nos organizar e finalmente essa viagem aconteceu em Fevereiro/Março 2019. Foram vinte e poucos dias entre: El Nido e Coron, Cebu e Siargao.

Sem dúvida, foram as praias mais lindas que já estive. Consegui vivenciar uma das melhores experiências da minha vida, o passeio com a Tao Phillipines, onde passamos 5 dias viajando de barco e dormindo em ilhas remotas (vou fazer um post a parte porque vale a pena explicar tudo nos mínimos detalhes).

tao-1
Tao Philippines – uma das melhores experiências

Resumindo, foi a melhor viagem de todos os tempos. Ainda não entendo como é um destino pouco visitado por brasileiros. Vou tentar descrever ao máximo tudo o que vivenciei, o que fazer nas Filipinas e muita dica útil.

coron-4
Coron

 

Quais ilhas conhecer:

As Filipinas ficam no sudeste asiático e possuem mais de 7000 ilhas. Quando comecei a pesquisar sobre o que fazer nas Filipinas, me deparei com uma tarefa difícil: escolher quais ilhas visitar, até porque para se locomover de uma ilha para outra, geralmente, é só de avião e se perde muito tempo.

Depois de muita pesquisa, decidimos conhecer: El Nido (que é um município que fica na ilha Palawan), Coron (município que fica na ilha de Busuanga), Cebu e Siargao. Os principais motivos foram as belezas de cada lugar. El Nido e Coron, são um pouco parecidos em alguns aspectos, mas vale a pena conhecer os dois lugares, foram as praias mais lindas que eu já vi. Cebu, terminamos escolhendo por causa das famosas cachoeiras Kawasan. O mergulho com o tubarão-baleia também é uma atividade bem procurada, mas optamos por não fazê-lo, devido a exploração desses animais (pesquisem sobre isso, caso tenham alguma dúvida). Siargao é um encanto, ainda não esta tão lotada de turista, feito as outras que fomos, e tem bastante coisas lindas para ver.

siargao-drone-4
Siargao – Guyam

Tem muitas outras ilhas interessantes. Bohol, por exemplo, foi uma ilha que nos chamou bastante atenção, com muita coisa legal pra conhecer e fazer. Assim como Boracay, Malapascua e tantas outras ilhas, cada uma com seus atrativos. Pena que não deu tempo de conhecer todos os lugares que tínhamos vontade. Fica para uma próxima vez.

tao-drone
El Nido

 

Qual a melhor época para visitar as Filipinas:

A melhor época para ir é de novembro a Março/Abril, pois chove menos na maioria das ilhas. No caso de Siargao, o clima fica mais diferente, chovendo mais nessa época, sendo melhor visitar a ilha de Abril a Outubro. Mas, visitamos Siargao em Março e só pegamos um dia e meio de chuva, apesar da previsão do tempo mostrar chuva praticamente todos os dias.

Um coisa ruim que aconteceu com a gente foi que cancelaram nosso voo de volta Siargao/Cebu, por causa do mau tempo. Cancelaram praticamente todos os voos desse dia. Pelo que eu soube, isso pode acontecer e, as vezes, você precisa ficar 1 ou mais dias sem conseguir voar. Meio tenso, né? Ficamos até com medo de perder o voo de volta para o Brasil, mas graças a Deus, conseguimos embarcar no dia seguinte.

siargao-lagoa
Siargao – Sugba Lagoon

 

Curiosidades e dicas importantes sobre as Filipinas:

  • Não precisa de visto para entrar no país.
  • É necessário certificado internacional de vacinação para febre amarela.
  • E um pais predominantemente católico.
  • A moeda oficial é o peso filipino (PHP) que vale aproximadamente R$0,074.
  • Para quem vai às ilhas, é importante levar peso filipino (troque nos aeroportos maiores ou em Manila), a maioria dos lugares não aceita cartão e é difícil sacar dinheiro.
  • Idioma oficial: filipino e inglês. Então, não se preocupe com a língua, praticamente todos os nativos falam inglês.
  • Fuso horário: são 11h a mais que o Brasil, ou seja, quando está de dia no Brasil, já é noite nas Filipinas.
  • A comida predominante é o arroz (carinhosamente chamado, por uns filipinos que conhecemos, de filipino power). Tem muita fruta, principalmente manga e coco (maravilhosos), melancia, banana… Frutos do mar, frango e carne de porco são encontrados com facilidade.
coron-food
comida filipina
  • Aluguel de moto é barato e em algumas ilhas é quase que necessário alugar uma. Custa 6 dólares a diária (o lugar mais barato que vimos). Geralmente sai em torno de 8 dólares.
  • Chip de celular é fácil de encontrar no aeroporto de Manila e é bem útil para usar GPS e ver TripAdvisor… muitas vezes pega mal, mas vale a pena.
  • Wi-fi na maioria dos lugares não pega bem.
  • A cerveja mais famosa é San Miguel (barata e gostosinha).
cerva
cerveja San Miguel na praia de Nacpan
  • O povo Filipino é maravilhoso. Eles fazem questão de agradar os turistas e estão sempre nos cumprimentando pelas ruas.
  • Observa-se um contraste muito grande entre as belezas das praias paradisíacas e a pobreza do lugar. O turismo vem ajudando muito as pessoas locais, mas ainda há uma precariedade enorme.
siargao-san-isidro
San Isidro
  • Leve ou compre sapatilhas que usa na praia, é muito necessário, até pra não se machucar nos corais.

 

Como chegar nas Filipinas:

Para quem vem do Brasil, como nós, a saga é longa. Pegamos um vôo Recife/Frankfurt (9h de voo), Frankfurt/Singapura (12h). Decidimos passar uns dias em Singapura, pra não ficar tão cansativo. Valeu muito a pena, a Cidade é maravilhosa. Em breve tem post sobre uma das melhores cidades que visitamos. De Singapura, pegamos um voo pra Manila (3h), capital das Filipinas, e de Manila pra El Nido (1h).

elnido-1
El Nido

Há vários voos viáveis saindo do Brasil. De São Paulo, dá pra pegar um voo com apenas uma escala, como Dubai, Doha, Istambu e chegar em Manila. Tem outras opções boas também, basta procurar com paciência, principalmente quem quer economizar (só ficar de olho nas promoções). Em média, passagem sem promoção pra Manila, sai uns R$5.000,00.

São muitas horas de voo, fora o tempo de espera em aeroporto e ainda há a questão do fuso horário, que é bem diferente do nosso e as vezes leva tempo pra se adaptar. Então, não planeje uma viagem curta pelas bandas da Ásia. Acho que vale no mínimo uns 20 dias, principalmente quem quer conhecer mais de um destino.

 

Quanto custa viajar pelas Filipinas:

passagem aérea:

A parte mais cara, sem dúvida é a passagem internacional. Os voos internos não são caros. Quem conseguir uma promoção, pra algum lugar da Ásia, já consegue economizar bem. Um dos lugares que mais aparece promoção de passagem é a Tailândia e de lá, você encontra voos mais baratos pras Filipinas.

Como a gente ainda parou em Singapura, pois também queríamos conhecer a cidade, terminamos gastando um pouco a mais com passagem. Compramos Recife – Frakfut – Singapura, que deu R$3.000,00 por pessoa, ida e volta. Singapura – Manila, saiu R$625,00 e Manila – El Nido, R$525,00, lembrando que esse voo pra El Nido, optamos pousar diretamente na cidade, onde só atua uma cia aera nesse aeroporto, então sai mais caro (no post sobre El Nido, eu explico como economizar parando em outro aeroporto, o de Puerto Princesa).

siargao-estrada-1
Siargao

Outros voos que pegamos: Coron – Cebu R$250,00, Cebu – Siargao – R$215,00, Siargao – Singarpura R$500,00.

Da pra economizar comprado uma promoção pra algum lugar da Ásia, não optando por voo direto em El Nido e comprando as passagens internas com antecedência. Realmente, a gente gastou mais do que pretendia com passagens, mas também resolvemos fazer um pouco diferente, pensando mais no tempo/conforto.

Hospedagem:

Você consegue encontrar hospedagem de todo tipo e preços bem variados. Tem lugares que custam R$30,00 a diária, bem como tem lugar que custa R$5.000,00.

Tentamos escolher hospedagens baratas, mas com uma estrutura minimamente confortável. Já tinha ouvido falar que faz muito calor a noite, ar condicionado era uma prioridade.

El nido – nos hospedamos em 2 lugares: Na praia de Nacpan, nos hospedamos no Seaside Hue Resort e custou 205 dólares (10.589 PHP), 3 diárias. O hotel era simples, mas bem organizado, beira-mar, tranquilo … Depois nos hospedamos no Spin Designer Hostel, quarto privado com banheiro e custou 228,35 dólares (11.777 PHP)

nacpan
Nacpan – El Nido

Coron – ficamos  hospedados em Bangles Homestay, um quarto simples e confortável. A dona do estabelecimento muito gente boa. Custou 129 dólares (6.800 PHP), 4 diárias.

Cebu – nos hospedamos em na cidade de Moalboal, no Oceanfront Paradise Resort. Hotel com estrutura legal, de frente para mar e localização boa. Custou 102 dólares (5.349 PHP), 2 diárias.

Siargao – também nos hospedamos em 2 lugares: Em uma região chamada San Isidro, na hospedagem Grotto Gardens. Foi o lugar mais simples que nos hospedamos, mais isolado, mas os donos foram muito atenciosos e no geral gostei, até a internet pegava melhor que nos outros lugares. Custou 114 dólares (6.000 PHP), 3 diárias. Depois nos hospedamos no centro, em General Luna no Romantic Beach Villas, o hotel era lindo, confortável, de frente pra uma praia linda. Foi nossa hospedagem mais cara, mas não tenho do que reclamar, gostei de tudo. Custou 313 dólares (16.464 PHP), 3 diárias.

siargao-san-isidro-2
San Isidro – Siargao
Alimentação:

Sendo bem sincera, eu fui meio receosa quanto alimentação nas Filipinas. Escutei algumas pessoas dizendo que era difícil comer bem e que era para ter cuidado com lugar sujo. A minha impressão foi totalmente oposta. Encontrei muito lugar organizado para comer, com comida boa, barata e isso aconteceu em todas as ilhas que passamos.

Em geral, os preços são bem em conta. Em um lugar mais simples, você consegue gastar 3 euros em uma refeição. Mas, em média, um prato sai entre 4 e 6 euros. Gostamos de todos os lugares que comemos, TODOS.

Passeios:

Vai depender muito do que você gosta de fazer e quanto esta disposto a pagar. Os passeios mais tradicionais, que são aqueles para conhecer as praias mais famosas, geralmente se gasta uns 30 dólares por pessoa, cada passeio (e já tem almoço incluso). Já quem prefere um tour privado, sai em torno de 60 dólares por pessoa, mas quanto mais gente, mais barato fica e tudo é negociável. Os preços também variam mais, de acordo com cada ilha.

coron-2
Coron

Algumas praias cobra-se uma taxa para entrar, nada muito caro. E em El Nido, por exemplo, pra fazer qualquer passeio é necessário pagar uma taxa de preservação ambiental que custa 200 PHP e vale por 10 dias (guarde bem o papel e lembre de levar nos passeios).

Transporte:

Na maioria da ilhas, triciclo e moto são os transportes mais populares.

Aluguel de moto é muito comum e barato, de 6 a 8 dólares a diária. Os triciclos, que são os “táxis”, não são caros e dá para negociar valores. Os preços também variam de acordo com cada ilha. Alguns lugares têm van que vão e voltam do aeroporto e geralmente não são caros (em Siargao, por exemplo, pagamos 300 PHP por pessoa para ir ao aeroporto e em Coron, pagamos 150 PHP).

siargao-moto
scooter que alugamos em Siargao

 

Qual foi a ilha que eu mais gostei?

É difícil responder essa pergunta. Mas, no geral, eu diria que foi Siargao, por ser mais tranquila em relação a turistas, ter muitas coisas legais pra fazer, sem ser o foco nos passeios famosos de barco e outras coisas que vou explicar melhor em outro post.

siargao-drone-1
Siargao

Siargao é um lugar maravilhoso pra dar uma relaxada e fugir mais dos aglomerados de turistas. A ilha é grande e tem muita coisa para conhecer em vários cantos dela, tanto que nos hospedamos em dois lugares diferentes (mesmo assim, nem conseguimos fazer tudo que havíamos planejado). Aproveite para conhecer os nativos, são muitos vilarejos que você encontra pelo caminho. Descubra muitas praias lindas e vazias, amamos uma chamada Alegria Beach. Também tem passeios de barco pra ilhas próximas, fizemos apenas um e adorei, pois, as ilhas não estavam cheias. Tem muito surfista e muita gente aprendendo a surfar (a aula é bem barata, tipo uns 500 PHP a hora), muita gente aprendendo e praticando kitesurf também.

siargao-drone-3
Siargao – Daku

Coron e El Nido também conquistaram meu coração. Dois lugares com praias perfeitas que fica difícil dizer qual o lugar mais lindo que eu vi.

Os destinos mais famosos da província de Palawan: El Nido e Coron

Palawan é uma província formada por algumas ilhas. Entre elas, Palawan, que também é o nome de uma ilha e a maior dessa província, onde esta situado o município de El Nido e, Busuanga, que é a ilha onde encontra-se o município de Coron.

El Nido, nosso primeiro destino, primeiros passeios, primeiro impacto com a beleza de praias paradisíacas. Tem vários tipos de tours e fizemos os dois que falam que são os melhores: island hopping A e C. Os lugares são realmente impressionantes. Small Lagoon e Big Lagoon, foram os pontos mais bonitos e fazem parte do tour A.

elnido-2
El Nido – Big Lagoon

Coron, esconde muita beleza. Fazer passeio privado nessa ilha é mais acessível e conseguimos nos desprender dos passeios com um monte de turistas. Vale muito a pena, mesmo que para duas pessoas. Vou deixar aqui o contato do guia que fechamos 2 dias de passeios (o preço varia de acordo com a distância para onde você quer ir e fica mais barato com maior quantidade de pessoas). Ele se chama J Bone (tel +63 907 797 5333) e é uma pessoa gente finíssima e muito prestativa. Conhecemos ele através de outros brasileiros que encontramos em El Nido. São tantos lugares lindos em Coron, que fica difícil dizer meus preferidos. Mas diria que me encantei bastante por Twin Lagoon, Banol Beach e Secret Lagoon.

coron-caverna
Coron – Secret Lagoon

Vale a pena conhecer Cebu?

Cebu, achei legal. Mas, se fosse refazer meu roteiro hoje, não incluiria essa ilha na minha rota, ou passaria mais tempo nela, pois sei que tem muito lugar bonito e ilhas legais por perto. Nos hospedamos em Moalboal, como a maioria dos turistas que querem fazer os principais passeios. É muita mão de obra para sair de Cebu City ate Moalboal, que além do trânsito na cidade, a estrada é ruim, então acaba que você pega umas 4h de transporte (fomos de ônibus na ida e táxi na volta), isso depois de ter pego avião (ou seja, perdemos praticamente o dia inteiro só nos locomovendo). Achei cansativo e, apesar do lugar ser legal, pra mim, nem se compara as outras ilhas que estivemos.

cebu-kawasan
Cebu – Kawasan Falls

Impressões gerais:

Finalizando, só tenho a dizer que esse país me encantou de um jeito fora do normal… Eu não queria voltar pro Brasil (kkkk). Por mim, passava um ano por lá, só rodando por várias ilhas e fazendo amizade com os nativos.Vale muito a pena toda mão de obra pra chegar, todas as horas de voo, todo tempo “chato” em aeroporto.

Vamos fazer outro post, explicando melhor sobre cada ilha, melhores restaurantes, mais detalhes sobre gastos em cada local que estivemos e, todas as dicas necessárias. Por enquanto, fizemos esse resumo com algumas dicas válidas pra quem deseja conhecer as Filipinas. Espero que gostem e qualquer dúvida, deixa uma mensagem pra a gente!

Ps: A gente faz esse blog com muito carinho. Tudo que postamos é sobre nossa experiência e opinião sincera. Espero que vocês estejam gostando de tudo. A gente pede que, se possível, reserve suas hospedagens pelo nosso link do booking ou na caixa do booking que aparece aqui na página  (a conta que vai abrir é a sua, então você não gastará nada a mais por isso e ainda nos ajuda a manter o blog). Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *